segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Rainha Maria Pia: Directora do Palácio da Ajuda quer transladar o corpo da Rainha Maria Pia para Portugal

[ A diretora do Palácio Nacional da Ajuda, Isabel Silveira Godinho, quer que o corpo da Rainha Maria Pia venha para Portugal “e seja sepultado junto da sua família, o marido e os filhos”, afirmou em entrevista à Lusa. “Maria Pia é a única Rainha que está sepultada no estrangeiro. Ela era uma grande patriota, uma grande portuguesa por isso é que a quero trazer para Portugal”, disse a responsável que já em 2005 encetou contactos para a trasladação. A Rainha Maria Pia, falecida 05 de julho de 1911 em Stupinigi (arredores da cidade italiana de Turim), encontra-se sepultada no panteão dos Sabóia na Basílica de Superga, em Itália.IN LUSA Dezembro 2010. A directora do Museu do Palácio da Ajuda, em Dezembro de 2005, torna público pela primeira vez que pretendia reunir todos os meios para que os "Restos mortais da Rainha Maria Pia sejam trasladados para Portugal". "Filha do primeiro rei da Itália unificada, Victor Emanuel, e mãe de D. Carlos, o penúltimo monarca português, Maria Pia morreu em Itália em 1911, com 64 anos. Os seus restos mortais encontram-se no panteão da família de Sabóia na Basílica de Superga (arredores de Turim) e quando vierem para Portugal serão depositados no Panteão Real, na Igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa, adiantou a mesma fonte. Maria Pia de Sabóia veio para Portugal aos 14 anos, em 1862, para casar com o Rei D. Luís. "A princesa trouxe grande modernidade à corte portuguesa, fez-se respeitar e a sua personalidade nada condiz com a má fama que lhe deram os republicanos. Quanto mais se estuda a rainha, mais a sua personalidade e acção nos surpreende", afirma Isabel Godinho. A rainha desenvolveu também "vasta actividade de solidariedade social, nomeadamente na protecção da infância". Depois da morte de D. Luís, em 1889, "a rainha recolheu-se mais, tendo sentido profundamente" o assassinato do filho, D. Carlos, e do neto, D. Luís Filipe, em 1908. Após a proclamação da República, em 1910, exilou-se junto da sua família em Itália, não acompanhando o neto, D. Manuel II, que foi viver para Inglaterra. Maria Pia assumiu a regência do Reino por duas vezes, em 1902 e em 1904, por ausência do país do Rei D. Carlos e sua mulher. A trasladação dos seus restos mortais será assinalada com a publicação de uma biografia." ]
FONTES & VER-EM:
http://www.google.com/hostednews/epa/article/ALeqM5j3_YE1tAqyR_o3wfTh7m5YdYV9qQ?docId=11902244

http://tv1.rtp.pt/noticias/?article=22672&visual=3&layout=10

1 comentário:

Olga Teixeira disse...

É um acto de coragem que todos devem aceitar, pois a Rainha Maria Pia é de Portugal.